domingo, 7 de junho de 2015

Carroceiro é suspeito de roubo na "cigarreira" de Marluce.

Os assaltos e arrombamentos em Candelária não param, nem que a vaca tussa, segundo os populares e moradores. Quantos carros roubam ou furtam por mês, ninguém sabe,  mas não são poucos. Estão roubando até cigarreiras. A última vítima foi Marluce, dona da "cigarreira" ( de cigarreira só tem o nome, mas se trata de uma pequena lanchonete) denominada ""Mãe Peregrina", que confiou num carroceiro ladrão para colocar a carroça atrás do seu negócio, na frente da praça Manhã Parnasiana, onde os ônibus fazem a curva. Na semana passada, 4ª feira, quando abriu o seu comércio, viu o estrago e a ausência da carroça do carroceiro que pediu abrigo para passar a noite debaixo de uma frondosa àrvore. Com pena do carroceiro - todo cuidado é pouco com os carroceiros que infestam Candelária -, resolveu concordar. E o cabra botou a carroça e o jumento para "dormirem".
Os comentários são que Marluce quase cai prá trás, por causa do prejuízo.