quinta-feira, 2 de julho de 2015

Deputado pede anulação do exame psicológico do concurso da PM.

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte | Assessoria de Imprensa
- 03.07.20'15 - 14h57m

 

Comissão entrega ao Governador relatório
sobre concursados da Polícia Militar


Crédito da foto: João Gilberto
Em pronunciamento na tarde desta quinta-feira (2) o deputado Álvaro Dias (PMDB), que preside a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, disse que ainda esta tarde, às 16h, vai à governadoria entregar documento ao governador Robinson Faria (PSD) sugerindo que seja considerado nulo o exame psicológico no concurso da Polícia Militar.
O documento tem por base o relatório do psiquiatra Ricardo Silva Oliveira que avaliou os 824 aprovados no concurso, tendo considerado todos aptos para o ingresso na Polícia Militar.
“Em seu parecer final, o psiquiatra Ricardo Silva afirma, categoricamente que na entrevista psiquiátrica todos os candidatos foram considerados aptos, exceto alguns poucos, cerca de 28, que foram considerados aptos, com ressalva, por manifestarem indícios de alteração de comportamento e ou personalidade, que podem sugerir a existência de transtorno mental ou vulnerabilidade aumentada a algum transtorno mental”, afirmou Álvaro.
Ele acrescenta que Ricardo Silva afirma que mesmo com as ressalvas das entrevistas psiquiátricas desses candidatos, por se tratar de indício, não era possível considerá-los inaptos, no momento da avaliação.
“Isso conflita com o relatório feito pela Comissão de Saúde da Polícia, que excluiu quase 80% dos aprovados no concurso. Agora temos um documento que informa que todos foram aprovados nos exames psiquiátricos. Agora temos esse documento afirmando que estão aptos a assumir os postos na Policia Militar”, concluiu Álvaro Dias.
Apartes
O deputado Albert Dickson (PROS), integrante da Comissão de Saúde, defende que os candidatos reprovados no psicoteste sejam automaticamente considerados aptos caso o governador decida anular os resultados do exame psicológico.
“Creio que a parte técnica esteja resolvida por meio desse relatório. Queremos agora que o governador tome uma decisão administrativa. Conforme acreditávamos, o relatório atesta que o teste psiquiátrico é diferente do teste psicológico, que por sua vez não estava previsto no edital original”, declarou Albert.
O deputado Getúlio Rêgo (DEM), que também faz parte da Comissão, parabenizou o trabalho realizado pelo grupo e reiterou o pedido ao governador Robinson Faria. “Chegou o momento do Governo tomar as providencias burocráticas necessárias para dar a esses jovens a oportunidade de reforçar os quadros da segurança pública do Estado e devolver a segurança à população”, disse o parlamentar.
O líder do Governo na Casa Legislativa, Fernando Mineiro (PT), declarou que “esse é o documento que precisava chegar para anular a reprovação dos candidatos e fazer valer a convocação dos concursados. A partir de agora a Procuradoria pode tomar as providências cabíveis”.
Os deputados José Dias (PSD), Souza (PHS), Márcia Maia (PSB), Gustavo Carvalho (PROS) e Carlos Augusto Maia (PTdoB) também elogiaram o trabalho promovido pela Comissão de Saúde e manifestaram apoio à matéria.



Assembleia Legislativa do RN
Praça 7 de Setembro, S/N, Cidade Alta | Natal - RN
Natal, RN 59025300
Brazil
 


Resposta rápida
Para: Assembleia Legislativa - Assessoria de Imprensa <assecom.alrn@gmail.com>


« Voltar para Caixa de entrada 1 de sobre 90 Anteriores ›

Acesse o Gmail no seu celular no site http://mail.google.com usando o navegador da web do seu telefone. Saiba mais
No momento, você está usando 5286 MB (34%) de seus 15360 MB
Última atividade da conta: 5 horas atrás neste IP (187.61.225.88). Detalhes
Modo de exibição do Gmail: padrão | HTML básico Saiba mais
Termos - Privacidade - Página inicial do Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário