terça-feira, 25 de agosto de 2015

Como diz Cassiano Arruda, as almas sebosas voltaram a caluniar nas redes sociais.

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte | Assessoria de Imprensa
25.08.2015 - 19h42m

Deputado Getúlio Rêgo fala sobre
situação dos servidores do seu gabinete

 

Crédito da foto: Eduardo Maia
O deputado Getúlio Rego (DEM) fez pronunciamento no horário destinado às lideranças no plenário da Assembleia Legislativa, na tarde desta terça-feira (25). O parlamentar contestou o que considera “mentiras de mentes malignas” que estão sendo postadas nas redes sociais relacionando parentes seus como servidores do Legislativo que teriam ingressado de forma irregular na Assembleia.
“Minha mãe se chamava Ana Nunes do Rego, que morreu em 13 de junho de 1992, no dia que completaria 72 anos. Ela nunca foi funcionária pública, nem municipal, nem estadual nem federal. Lamento essas mentiras malignas que colocam a minha mãe como sendo beneficiária de cargo. Sou de uma escola de um homem que fez política muito tempo, sempre andando de cabeça erguida”, afirmou o parlamentar.
Getúlio disse que já participou de nove eleições e nunca precisou vender nada do seu patrimônio para renovar os mandatos, pois as suas campanhas sempre foram modestas.
“Uso meu gabinete para prestar assistência social, quando vejo negado o direito constitucional do cidadão ao acesso à saúde. Esse é o meu capital. Os meus mandatos são conquistados com o reconhecimento das pessoas ao meu trabalho. Faço isso não como favor, mas como obrigação. Aqueles que atiram pedras querendo atingir a mim e à minha família, não vão conseguir. Espero com esse pronunciamento calar os que estão de plantão querendo me atingir. Que fiquem na lama que esse não foi o local que escolhi”, concluiu o deputado.
O parlamentar concedeu entrevistas à emissoras de televisão sobre o assunto.