segunda-feira, 26 de outubro de 2015

50 anos da Barreira do Inferno e um festival de foguetes.

Em 1966, a Sociedade de Estudos Astronáuticos-SEA, integrada por alunos da Escola Industrial de Natal e de outras colégios, já realizavam experimentos com pequenos foguetes de construção caseira ( foto abaixo), nas praias e nos quintais de suas residências. A influência era a corrida espacial entre os Estados Unidos da América do Norte e a União Soviética e a base de Barreira do Inferno, construída pelo Ministério da Aeronáutica, a partir de 1964. Os integrantes da SEA assistiram vários lançamentos de foguetes da Barreira do Inferno, sempre através de convites obtidos pelo professor Antonio Soares de Araújo Filho, presidente da Associação de Norteriograndense de Astronomias-ANRA. Não temos a data da explanação do militar da Barreira nem o seu nome e do autor da foto, mas se trata de evento ocorrido no inicio da década de 80, provavelmente para a imprensa.
A foto dos fogueteiros da SEA foi feita na tarde do dia 27 de novembro de 1966, perto do Farol de Mãe Luíza. À direita, estão Teodomiro Romeiro, João Maria Dantas-Joca, Luiz Gonzaga e outros. Rubens de Azevedo Maia, ao centro, agachado; Lino Dantas, à esquerda, com a mão sobre a ponta de um foguete, "Zé Neguinho", uma enciclopédia ambulante, gráfico do Diário de Natal e outros. Vários artefatos foram lançados e o fato foi registrado como uma "Chuva de Foguetes" pelo repórter do Correio do Povo, Alfredo Nunes.