quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte | Assessoria de Imprensa
Este e-mail não está abrindo corretamente?
Veja no seu navegador.

Vivaldo volta a solicitar políticas públicas para crianças e adolescentes

Crédito da foto: João Gilberto
 
O direito á criança e ao adolescente tem sido uma preocupação permanente do mandado do deputado estadual Vivaldo Costa (PROS). O parlamentar voltou a usar a tribuna da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (7) para solicitar a implantação de políticas públicas voltadas aos jovens do Estado.

“As políticas públicas para os jovens do Rio Grande do Norte foram todas esquecidas. Funcionaram durante determinado tempo e foram descartadas. Peço a sensibilidade do governador Robinson Faria (PSD) para que as ações em favor das crianças e adolescentes sejam retomadas”, disse ele.

Vivaldo cita os casos dos Centros Sociais Urbanos, Centros de Atenção Integrada às Crianças (Caics), Programa de Educação de Menores (Premen), entre outros, que foram extintos. “Por onde andam esses programas?”, questiona. O deputado também critica o método tradicional de tratamento aos dependentes químicos. “É uma metodologia em que o jovem passa certo período internado e depois volta a conviver com outros usuários de drogas, sem nenhum tipo de acompanhamento ou suporte”, justifica.

Durante o pronunciamento, o deputado Gustavo Carvalho (PROS) também se mostrou preocupado com a situação dos jovens no RN, cobrando do Estado uma “visão prática e ação rápida”. O parlamentar sugere a formação de uma comissão parlamentar para cobrar ações de combate às drogas.

O deputado Jacó Jácome (PMN) lembrou a existência de uma lei de sua autoria que cria a Rede de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas. “Aqui no Estado não tínhamos legislação para reger o enfrentamento às drogas. O nosso projeto trabalha em duas frentes: a prevenção e o combate”, disse ele.

Em aparte, o deputado Nélter Queiroz (PMDB) parabenizou o pronunciamento de Vivaldo Costa e afirmou que protocolou requerimento solicitando ao Governo do Estado a retomada do programa ‘Menor Estagiário’. “Cobrei muito esse projeto durante o governo anterior, mas infelizmente ele foi descartado”, lamenta o parlamentar.