sexta-feira, 17 de março de 2017

Rumores de racha interno na chapa "Filhos de Candelária" pode alterar disputa pelo CONACAN.



Enquanto não sai nenhuma novidade do grupo Amo Candel, que teria se reunido na noite de ontem, no confessionário político-eleitoral religioso, está saindo fumaça escura do fogareiro estrutural dos "Filhos de Candelária", prés-candidatos a gestores do CONACAN. Segundo os rumores que circulam em mercearias e bares-restaurantes, com ou sem zumbidos, 
O negócio é o seguinte: um racha está em marcha nesse grupo que pretende disputar a eleição vindoura. Internamente, o quadro hoje é Leonardo (O Gordo) para Presidente e o comerciante Geraldo Júnior, a vice. E vice não manda em nada. Só se o presidente morrer, não é?
O fulcro da questão é que os apoiam que chegam ao FDC, estão vindo através de Geraldo Júnior e, por isso, muita gente acredita que ele será o candidato a Presidente. Será?
O "Louro José" , sentado numa mesa do "Zumbi", ontem , e ouviu de Léo Gordo falar o seguinte: "Jamais abirei mão da disputa pela Presidência do Conselho e, se Júnior, não quiser ficar, mudarei o vice".  Ah, cabra peitudo!
O "Louro José"  ainda adiantou que as especulações de mudanças asseguram  que Léo  pretende substituir  o atual Júnior Pezão por Michel Portela ou ainda por uma estudante de psicologia Débora Medeiros que o atual gestor do CONACAN, Victor Vale quer indicar. 
O problema maior é que Júnior está empolgado com a campanha, inclusive está tomando gosto para trazer algumas melhorias para o conjunto Candelária e , pelo que está se configurando, Léo ( O gordo) , não vai abrir mão da Presidência e iria escantear Júnior. A confirmar.
NA VERDADE, na verdade, o agente Zé Traíra, disse que ninguém do grupo conhece mais a comunidade de Candelária do que Júnior, pois foi entregador de botijões de água mineral durante 4 anos e agora é dono de água mineral, refrigerantes, sucos e ainda lida com um bar. Conhece muitos moradores e sabe de "Cór" onde moraram.  
Vejam bem, se Jesus escapou da traição, avalí os humanos, principalmente se existe jogo de interesses. 
Não esquentem as cabeças, não. Vamos esperar pelo inicio da campanha
Isso é política.
Nela, tudo se movimenta como as águas do mar: as ondas vão e voltam.
Djalma Marinha dizia: "Na política, tudo muda".

VICTOR
Por outro lado, os comentários são de que a metade da atual diretoria deixou de comparecer ao Conacan por causa da sujeira e do caos reinante. Outras pessoas renunciaram aos cargos porque Victor Vale assumiu tudo, não deixou nada, nenhuma atividade administrativa para os diretores. Por isso, foram embora. Não há mais escolinha de futebol mirim, judô, a piscina passou um tempão suja, não tem detergente e material de limpeza nos banheiros, Digo, nos dias em que o clube é alugado para casamentos e aniversários das filhinhas do papai, então não falta nada. Tudo fica cheiroso. Fica uma beleza.
O agente Zé Traíra soprou que ontem estava programada uma reunião da direção com um advogado e que o assunto seria a assembleia ordinária convocada para domingo pela manhã, 26.